Curso analisa os impactos das melhores práticas de governança em organizações

Por: Cabanellos Advocacia em 27 de 06 de 2019

A adoção de sistemas integrados de governança, gerenciamento de riscos e conformidade são formas de garantir a sustentabilidade dos negócios. E o mercado, bem como investidores, estão cada vez mais pautando suas decisões estratégicas e parcerias com organizações que realizam boas práticas em toda sua estrutura.

Para aprofundar o tema, a Fundação Dom Cabral – FDC está realizando o curso “Governança, Risco e Compliance – GRC”, nos dias 25, 26 e 27 de junho, em São Paulo (SP). Participam do curso CEOs e Diretores Executivos de empresas privadas e de estatais brasileiras.

O curso traz conceitos, reflexões sobre os benefícios e vantagens do GRC, bem como cases de organizações que estão aprimorando a sua capacidade de tomar decisões, ampliando a agilidade de resposta às ameaças e oportunidades que surgem, tonando-se mais rentáveis e sustentando os desafios do negócio por meio de uma conduta íntegra e conforme, baseada em princípios e valores éticos.

*Especialistas em GRC

Antonio Celso Ribeiro Brasiliano – Professor Convidado da Fundação Dom Cabral. CIGR, CRMA, CES, DEA, DSE, MBS, Doutor em Ciência e Engenharia da Informação e Inteligência Estratégica pela Université East Paris (Marne La Vallée, Paris, França); presidente da Brasiliano INTERISK

 

Dalton Sardenberg – Professor de dedicação exclusiva na Fundação Dom Cabral, nas áreas de Governança Corporativa, Compliance e Ética Empresarial, Gestão de Empresas Familiares e Gestão Estratégica. Dalton tem Doutorado em Governança Corporativa pela Universidade de Birmingham e Mestrado em Engenharia da Produção, com ênfase em Gestão de Negócios pela Universidade Federal de Santa Catariana.

Fernando Maestrello Caleiro Palma – Professor Convidado da Fundação Dom Cabral – atua na área de Governança Corporativa e possui certificação Certified Compliance and Ethics Professional – CCEP®, pela Society of Corporate Compliance and Ethics – SCCE, desde 2011. Pós-graduação em Direito Processual Civil, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, 2002, tem 22 anos de carreira em empresas multinacionais.