Jorge Hoelzel Neto, da Mercur SA, em palestra no Cabanellos Advocacia

Por: Cabanellos Advocacia em 16 de 07 de 2019

Uma empresa com 95 anos completados no mês de junho, e que tem inspirado outras organizações a olharem para os seus negócios dentro de um contexto mais humanista e sustentável. Esta é a Mercur SA, fundada em 1924, em Santa Cruz do Sul (RS), produzindo itens de reabilitação ortopédica, fisioterápica, papelaria, entre outras linhas. Para contar sobre a trajetória quase centenária desta empresa e sobre as mudanças que impactaram em sua gestão, a partir de 2008, o Cabanellos Advocacia convidou Jorge Hoelzel Neto, facilitador, que faz parte da terceira geração da família à frente dos negócios.

O evento, direcionado para colaboradores do escritório e convidados, foi realizado no dia 12 de julho na sede da Praça Japão, em Porto Alegre, reunindo uma plateia atenta à experiência de uma empresa corajosa em suas decisões e práticas, que abriu mão de alguns negócios, produtos e mercados, em nome da coerência com o propósito assumido, onde o tripé da sustentabilidade – social, ambiental e econômico – se soma ao pilar humano.

Em sua palestra, Jorge ressaltou as razões para a virada de chave em 2008, como, por exemplo, as perguntas que levaram a empresa a se questionar, levantadas por um consultor em sustentabilidade: se a Mercur encerrasse as atividades hoje, o que ela deixaria para o mundo?

Tal reflexão levou os gestores a repensarem sobre aspectos como legado, papel na sociedade, futuro, continuidade. E “O mundo de um jeito bom pra todo o mundo” tornou-se o norteador de decisões e ações da empresa.

E como se constrói um mundo que seja bom para todo o mundo? De acordo com Jorge, é preciso estar junto com as pessoas. Desde que iniciaram as mudanças, decisões sobre produtos, por exemplo, são tomadas em grupo, trazendo colaboradores, clientes, fornecedores, usuários. Aspectos como projetos de impacto social em comunidades, redução do uso de recursos naturais e melhor uso destes, também fazem parte das estratégias da Mercur.

O empresário destaca que foram estabelecidos princípios, como: valorizar todas as formas de vida; soluções relevantes para usuários, clientes; respeito às diferenças e postura ética; e conservar a Mercur para a posteridade, “a nossa identidade é a alma da empresa”. Além disso,  a visão 2050, construída pelos acionistas, define que a Mercur está comprometida com a construção de relacionamentos que valorizam a vida, a partir de iniciativas locais de bem-estar.

Para o Cabanellos Advocacia, propor diálogos que tragam diferentes vozes sobre modelos de negócios e gestão por meio de experiências como a Mercur faz parte das iniciativas do escritório, que tem, entre seus atributos, a visão contemporânea da sociedade.