Prêmio Innovare entra na fase de entrevistas com os autores das práticas selecionadas

Por: Cabanellos Advocacia em 16 de 07 de 2020

Adaptações e uso de recursos tecnológicos têm sido ferramentas essenciais para dar continuidade a projetos, ideias e eventos consolidados como o 17º Prêmio Innovare: reconhecimento nacional que tem por objetivo identificar, divulgar e difundir práticas que contribuam para o aprimoramento da Justiça no Brasil.

Nesta edição do ano de 2020, algumas mudanças importantes têm sido imprescindíveis nas fases que compõem o processo de avaliação, em respeito ao distanciamento físico necessário devido ao Coronavírus, seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Atualmente, está acontecendo a fase que seria a de visita dos consultores – profissionais com reputada experiência na área do Direito, parceiros do Innovare -, aos autores das práticas selecionadas em suas localidades. Este trabalho de apuração se mantém, mas em um novo formato, desta vez por meio de entrevistas on-line para dar mais segurança a todos.

Cabanellos Advocacia e Innovare

O Cabanellos Advocacia, além de parceiro do Instituto Innovare, é um dos consultores do Prêmio Innovare. Desde 2007, avalia práticas inscritas para a premiação no Distrito Federal (DF) e nos estados do Rio Grande do Sul (RS) e do Paraná (PR).

A fase das entrevistas, realizada pelos consultores, é determinante, pois subsidiará o relatório sobre cada prática que, posteriormente, será encaminhado à comissão julgadora.

Em razão da Covid-19, o Instituto desenvolveu algumas orientações sobre como cada fase deve ser conduzida pelos consultores e comissão julgadora. E os candidatos também recebem orientações de como estão sendo operacionalizadas cada etapa, uma vez que estes precisam estar preparados sobre como apresentar evidências que comprovem resultados de suas práticas inscritas.

Categorias e inscritos

Em 2020, foram 646 práticas inscritas de todas as regiões do país. Deste total, 78 estão sendo avaliadas pelos sócios do Cabanellos Advocacia.

Nesta edição, além das categorias Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia, Justiça e cidadania, e CNJ/Gestão, a comissão julgadora poderá premiar, dentre as práticas inscritas, uma iniciativa que melhor represente os esforços sobre o tema “Promoção da Defesa da Liberdade”.

De acordo com o portal do Instituto Innovare, São Paulo é o estado que tem maior número de participantes (88 práticas), seguido de Minas Gerais (54), Distrito Federal (40), Bahia (35) e Rio de Janeiro e Ceará (34 práticas cada um). O número de inscritos na categoria que recebe práticas da sociedade civil, a Justiça e Cidadania, foi de 189 práticas. A categoria Ministério Público recebeu 115 práticas, a Advocacia, 107, 99 práticas da categoria Juiz, 87 na Tribunal, 44 de Defensoria Pública e cinco oriundas do Portal de boas Práticas do Conselho Nacional de Justiça, na nova categoria CNJ/Gestão Judiciária.

Comissão Julgadora

Participam das Comissão Julgadora do Prêmio Innovare ministros do Superior Tribunal Federal e Supremo Tribunal de Justiça, desembargadores, promotores, juízes, defensores, advogados e outros profissionais de destaque interessados em contribuir para o desenvolvimento do Poder Judiciário.

Práticas homenageadas e premiadas em edições anteriores

Todas as iniciativas selecionadas são incluídas no Banco de Práticas do Innovare. Elas podem ser consultadas gratuitamente no site www.premioinnovare.com.br, através de buscas por palavra-chave, edição e categoria em que foram inscritas, local de origem e status (premiada, homenageada ou deferida).